Polícia civil do Rio ocupa favelas do Complexo da Maré

A polícia civil, com 250 homens, ocupa desde o início da manhã duas favelas do Complexo da Maré, na zona norte do Rio. O objetivo é desarticular quadrilhas de roubo de carros, que se escondem no local.

iG São Paulo |

A polícia civil, com 250 homens, ocupa desde o início da manhã duas favelas do Complexo da Maré, na zona norte do Rio. O objetivo é desarticular quadrilhas de roubo de carros, que se escondem no local. Houve confrontos entre a polícia e criminosos. Pelo menos cinco pessoas morreram, entre elas o traficante Alessandro Francelino dos Santos, o Pitoco. Ele era acusado de ser o assassino de André Alexandre Azevedo, o André Az, repórter fotográfico do jornal O Dia, morto em fevereiro do ano passado, numa tentativa de assalto na Avenida Brasil. A polícia apreendeu uma prensa de maconha, além de armas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG