Polícia Civil desmonta quadrilha de pedófilos que atuava no Rio

RIO DE JANEIRO ¿ Agentes da Divisão de Inteligência e Monitoramento (DIM) da 64ª DP (Vilar dos Teles) prenderam dois homens, durante a operação ¿Meriti contra a Pedofilia¿, deflagrada nesta quinta-feira e finalizada na madrugada desta sexta. Ambos foram detidos em Duque de Caxias, município da Baixada Fluminense do Rio. O objetivo da operação era desarticular uma quadrilha de pedófilos que agia na cidade.

Redação |

Acordo Ortográfico

Além das duas prisões, foram apreendidos CDs, DVDs e computadores contendo imagens de crianças e adolescentes durante relações sexuais, uma arma de fogo, munições de calibre 38 e 40 e grande quantidade de material odontológico. Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão.Vinte e cinco pessoas foram ouvidas pelos policiais, entre testemunhas, vítimas e autores.

Um dos presos é João Vanes Batista, vulgo Delegado, de 52 anos, por

Polícia Civil
PC

Um dos presos foi João Vanes Batista, o 'Delegado'

porte ilegal de arma. Em sua casa, foram apreendidas fotografias, negativos, vídeos e um computador com material de conteúdo sexual, envolvendo crianças e adolescentes. O outro é Odilon Goulart, de 50 anos. Ele exercia irregularmente o trabalho de dentista.

As investigações tiveram início em abril deste ano, quando uma mãe, de 51 anos, denunciou que sua filha, de 13 anos, sofria abusos de vários homens, que a prostituíam, além de filmar e fotografar todas as práticas sexuais que ocorriam. Para conseguir manter relações com os jovens, a quadrilha drogava as vítimas fazendo uso de vários entorpecentes, como cocaína e maconha.

Os autores terão suas prisões requeridas e responderão por crimes como tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menores, tortura, favorecimento da prostituição, casa de prostituição, dentre outros. Participaram da operação 38 agentes da Polícia Civil.

Leia mais sobre: pedofilia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG