Polícia Civil de São Paulo decide fazer operação padrão

SÃO PAULO - A Polícia Civil inicia nesta terça-feira uma operação padrão no Estado de São Paulo que deve atrapalhar as transferências de presos, apreensões de caça-níqueis e investigações em locais distantes de onde os policiais trabalham.

Agência Estado |

Os policiais também deixarão de pagar do seu bolso qualquer despesa necessária para uma investigação. Desde o início de agosto, os policiais negociam com o governo estadual reajuste nos salários da categoria. As entidades policiais alegam perdas salariais de 60% e querem o reajuste do salário.

De acordo com a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adpesp), com a operação padrão, nenhum policial participará de escoltas de presos - cuja responsabilidade é da Secretaria de Administração Penitenciária.

A entidade ainda afirma que os policiais levarão para casa objetos seus que servem às delegacias - caso dos computadores e impressoras de alguns DPs, desfalcados do material. Todo o pessoal emprestado à polícia será afastado.

Os policiais ainda prometem, entre outras coisas, mandar as viaturas com problemas, o menor que seja, para o conserto. E requisitar burocraticamente as diárias caso seja necessário deixar a cidade para um trabalho. As informações são do "Jornal da Tarde".

Leia mais sobre: operação padrão

    Leia tudo sobre: operação-padrão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG