Polícia autua caminhoneiro por embriaguez em SP

Policiais militares do 34º Batalhão realizaram na madrugada de hoje mais uma blitz da lei seca, denominada pela corporação como Operação Segura, mas exclusivamente para caminhoneiros. O bloqueio foi feito na pista sentido aeroporto da Marginal do Pinheiros ao lado da raia olímpica da Universidade de São Paulo (USP), na região do Butantã, na zona oeste da capital paulista.

Agência Estado |

Apenas uma das 7 faixas de rolamento ficou livre para o tráfego. Um total de 16 caminhoneiros foi parado, mas apenas um dos condutores foi autuado por embriaguez ao volante.

Um caminhoneiro de 45 anos, ao realizar o teste de bafômetro, apresentou 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido. Apesar de não estar licenciado, o caminhão não foi apreendido porque nele havia carga perecível, de flores e frutas. Um colega do caminhoneiro foi até o local para assumir a direção do veículo e levá-lo ao seu destino.

Pela lei, quem for pego com índice entre 0,1 a 0,33 mg paga uma multa de R$ 957,20 e corre o risco de ter a carteira de habilitação suspensa de 12 a 24 meses. Acima de 0,33 mg, além de pagar a multa e correr o risco de perder a habilitação, o infrator é levado para a delegacia e responde criminalmente, podendo pegar uma pena que varia de 6 meses a 3 anos. O motorista só é liberado, para responder em liberdade, após pagar uma fiança de R$ 300 a R$ 1.200.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG