Polícia apreende iguanas, aranhas e tartaruga em Correios de São Paulo

SÃO PAULO - A Polícia Militar apreendeu, por volta das 18h30 de terça-feira, oito iguanas e uma tartaruga que estavam em embalagens do Sedex, em uma agência dos Correios, na Vila Leopoldina, zona oeste da capital paulista. Os animais seriam enviados de São Paulo para Minas Gerais.

Redação |

Divulgação
Iguanas estavam em caixas de madeira
Conforme informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), os policiais foram chamados por funcionários dos Correios, que descobriram os animais ao passar as caixas por aparelhos de raio x.

Das oito iguanas que estavam embaladas, uma já estava morta. As outras sete e a tartaruga foram levadas ao Parque Ecológico do Tietê e a embalagem onde estavam foi mandada para o Instituto de Criminalística (IC), para ser periciada.

Aranhas do Pará

Divulgação
Aranhas sobreviveram a longa viagem
Em outra agência dos Correios, desta vez no bairro da Saúde, zona sul paulista, policiais apreenderam três aranhas grandes e diversos filhotes. Elas foram transportadas via Serviço de Encomenda Expressa (Sedex) de Belém do Pará para São Paulo.

Segundo a polícia, as aranhas adultas estavam separadas em potes e, os filhotes, juntos em um único compartimento. Elas foram apreendidas e levadas ao Instituto Butantan.

De acordo com a SSP, após investigação, os policiais chegaram a um homem, morador do Jardim Vergueiro, na zona sul, que disse ter comprado os aracnídeos por R$ 400 em um site de relacionamentos.

O delegado Roberto Carvalho Naves, 1ª Delegacia de Investigações de Infrações do Ambiente de Trabalho, onde as duas apreensões foram registradas, disse que o objetivo agora é identificar a origem dos animais e verificar se há uma nova modalidade de tráfico de animais.

Leia mais sobre tráfico de animais

    Leia tudo sobre: correiostráfico de animais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG