Polícia apreende dois jacarés em operação na Favela da Coréia, no Rio

RIO DE JANEIRO ¿ Policiais civis apreenderam, nesta quarta-feira, dois jacarés no quintal de uma casa na Favela da Coréia, em Senador Camará, zona oeste do Rio. Agentes da Delegacia de Combate à Drogas (DCOD) realizaram pela manhã uma operação na comunidade e na Favela Vila Aliança com o objetivo de prender o traficante Márcio da Silva Lima, o Tola, mas o criminoso acabou fugindo.

Redação com Agência Estado |

AE

Jacarés eram usados para ameaçar vítimas e se livrar de corpos de rivais

De acordo com os policiais que participam da ação, os dois jacarés apreendidos seriam utilizados para ameaçar vítimas de seqüestros relâmpagos e para se livrar de desafetos mortos pelos traficantes que dominam a comunidade.

"Os jacarés são um símbolo de poder do tráfico. Quando eles conseguem pegar um traficante rival, eles matam o criminoso e dão para os jacarés, que são carnívoros", disse o delegado Ronaldo Oliveira, titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), que apoiou a operação.

Os répteis foram encontrados na casa da sogra de um traficante da favela, conhecido como Aranha. Segundo a polícia, os animais estavam no quintal do imóvel sem a aprovação da senhora, que será chamada a depor. Os jacarés foram encaminhados para Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente e seguirão para o zoológico.

Além dos animais, os policiais apreenderam na Favela da Coréia oito quilos de maconha, cinco mil papelotes de cocaína, objetos usados na embalagem de drogas, roupas camufladas, uma metralhadora ponto 30, três granadas e dois fuzis. Parte do material recolhido estava escondido na parede dupla de uma casa.

Na Favela Vila Aliança, os policiais prenderam três suspeitos de ligação com o tráfico de drogas e apreenderam uma moto, caixas de fogos de artifício e lança-perfumes. Todo o material e os presos foram levados para a 34ª DP (Bangu).

Confronto

Dois suspeitos morreram, na noite desta terça-feira, durante um confronto entre traficantes e policiais do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque) na Favela da Coréia. De acordo com a polícia, os suspeitos estavam com duas pistolas, que foram apreendidas.

Durante o tiroteio, por medida de segurança, a SuperVia interrompeu a circulação de trens no ramal de Santa Cruz. Ninguém foi preso na ação.

Leia mais sobre: violência no Rio

    Leia tudo sobre: favela da coréiajacaréoperação policialrioviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG