Dezenas de facas, celulares e drogas foram encontrados entre os presos do presídio Aníbal Bruno, no Recife

Cerca de 500 policiais militares e agentes penitenciários da secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco realizaram nesta quinta-feira uma grande revista nos 14 pavilhões do presídio Aníbal Bruno, localizado no bairro do Sancho, no Recife, uma das maiores e mais superlotadas penitenciárias do Brasil.

Os agentes vasculharam as cerca de 500 celas, onde estão aproximadamente 3.600 presos num espaço onde deveriam estar 1.400.

Uma grande quantidade de material ilegal foi apreendida, entre eles, dezenas de facas, armas caseiras, celulares, porções de drogas, aparelhos de televisão e som e botijões de gás. A secretaria ainda não divulgou um relatório completo sobre o que foi apreendido.

Rebeliões

No dia 14 deste mês, uma rebelião iniciada após briga entre presos terminou com a morte de três detentos e 24 feridos no presídio. Em outro tumulto também ocorrido neste mês, a penitenciária foi cenário de um tiroteio entre grupos rivais. O confronto acabou com três baleados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.