Polícia alega cautela ao adiar coletiva do caso Isabella

O diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), Aldo Galeano, disse hoje que três motivos levaram a polícia a decidir pelo cancelamento da entrevista coletiva sobre o caso Isabella Nardoni, marcada para hoje: o tamanho do inquérito, até agora são seis volumes, o que exige mais tempo, quatro depoimentos a serem tomados e considerados imprescindíveis, além da reconstituição do crime. A cautela é a melhor arma da polícia, disse Galeano.

Agência Estado |

Além disso, ele se referiu à defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, que questiona a regularidade do inquérito e ontem anunciou que recorreria à Corregedoria da Polícia Civil. "A defesa do casal partiu para o confronto e não é salutar um confronto neste momento", afirmou Galeano. Quanto aos laudos reclamados pela defesa, o diretor disse que ainda hoje eles serão anexados ao processo. "A defesa terá, então, plena possibilidade de acessá-los", disse.

Os depoimentos do pai e da irmã de Alexandre Nardoni, Antônio e Cristiane Nardoni, foram transferidos para amanhã, às 16, no 9º Distrito Policial (DP), que apura o crime. Mais cedo, às 14h, depõem dois vizinhos de Alexandre e Anna Carolina no edifício London.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG