Polanski se recusa a ser extraditado para os EUA

Genebra, 28 set (EFE).- O cineasta franco-polonês Roman Polanski, detido desde sábado na Suíça, se opôs ao pedido de extradição apresentado pelos Estados Unidos, anunciou hoje seu advogado, o francês Hervé Temime.

EFE |

Em nota, Temime disse que solicitará a libertação do diretor, detido quando chegou a Zurique anteontem.

O Ministério da Justiça suíço disse hoje que a aceitação do pedido de extradição era uma das possibilidades legais que o cineasta tinha.

Polanski foi detido graças a uma ordem emitida pelos Estados Unidos, onde o diretor é acusado de abusar de uma menor em 1977.

Outra possibilidade de Polanski no atual processo é sair em liberdade mediante o pagamento de fiança. EFE vh/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG