Polanski rejeita pedido de extradição para EUA

O cineasta franco-polonês Roman Polanski, de 76 anos, rejeitou a demanda de extradição da qual é objeto por parte dos Estados Unidos, depois de sua detenção na Suíça por uma acusação de estupro há 30 anos, afirma o advogado do diretor, Hervé Temime, em um comunicado.

AFP |

Buscado pela justiça americana desde 1977 por ter mantido "relações sexuais ilegais" com uma adolescente de 13 anos, o diretor de "O Pianista", que lhe rendeu o Oscar de diretor em 2002, pode ser extraditado para os Estados Unidos nos próximos 40 dias.

"Devido às extravagantes circunstâncias de sua detenção, seu advogado suíço pedirá sem dilação que seja libertado", completa o advogado de Polanski.

"Seus advogados defenderão posteriormente a ilegalidade da demanda de extradição da qual é objeto".

O cineasta passou duas noites na prisão depois de ter sido detido no sábado à noite ao desembarcar em Zurique, onde receberia no domingo um prêmio pelo conjunto da obra no festival de cinema da cidade.

    Leia tudo sobre: cinemaroman polanski

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG