LONDRES ¿ O diretor Roman Polanski está terminando seu filme mais recente desde uma prisão na Suíça, onde está detido e tenta evitar sua extradição para os EUA por uma acusação criminal sexual de 1977, disse o escritor Robert Harris na quarta-feira.

AP

O diretor Roman Polanski

Autor do roteiro do filme em questão, "The Ghost", Harris afirmou ao jornal The Times, em Londres, que Polanski quer concluir o filme em tempo para sua première prevista no festival de cinema de Berlim em fevereiro próximo.

"Ele (Polanski) pode comunicar desde sua cela o que quer que seja feito. Acho que ele não pode fazer telefonemas, mas pode se comunicar", disse Harris ao Times.

"O que as pessoas vão pensar do filme é outra coisa. Se o filme vai conseguir elevar-se acima das circunstâncias em que o diretor se encontra agora é algo que eu não sei. Vamos testar até o limite máximo a ideia de que não existe publicidade que seja negativa", acrescentou.

Polanski, 76 anos, foi preso em Zurique no mês passado devido a um mandado de prisão dos Estados Unidos. Ele é procurado pela Justiça de Los Angeles para ser processado por uma acusação criminal de 1977 de ter feito sexo ilegalmente com uma menina de 13 anos. O diretor de "Chinatown" fugiu da Califórnia para o exterior em 1978, temendo ser condenado a passar 50 anos atrás das grades, e desde então viveu principalmente na França.

Seus advogados disseram que ele vai contestar a extradição, o que poderá arrastar por anos um processo que já é complexo.

Autor do livro sobre o qual "The Ghost" é baseado, Robert Harris disse que Polanski tinha terminado de editar o filme no dia de sua prisão. O filme é estrelado por Pierce Brosnan e conta a história de um primeiro-ministro britânico acusado de crimes de guerra.

Harris disse que Polanski recentemente deu instruções sobre a trilha sonora do filme e está tomando outras decisões desde sua cela.

"É um pesadelo pensar que o diretor pode estar na prisão no momento (do lançamento do filme), mas vamos ter que enfrentar isso à medida que a situação evolui. Tenho certeza de que ele gostaria que o filme seguisse adiante, já tendo trabalhado sobre ele por dois anos."

Os outros filmes de Polanski incluem "O Bebê de Rosemary" e o drama de 2002 sobre o Holocausto "O Pianista", pelo qual ele recebeu o Oscar de melhor diretor, mas não foi a Los Angeles receber a estatueta.

Leia mais sobre: Roman Polanski

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.