PMDB quer consolidar vaga de vice em chapa com PT

O PMDB tem a expectativa de formalizar na próxima semana o pré-acordo com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT para assegurar a indicação de um vice na chapa que disputará a presidência da República com Dilma Rousseff, ministra da Casa Civil. Um jantar marcado para esta noite na casa do líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), a cúpula do partido pretende dar mais um passo na direção do acordo.

Agência Estado |

"Vamos sinalizar a partir do plano nacional para facilitar as composições nos Estados. Isso vai distensionar (sic) e ajudar nos Estados", afirmou Henrique Alves.

Ele considerou natural o fato de o PMDB querer fechar o acordo e ocupar a vaga de vice na chapa. "Se participamos do governo, se o governo é bem avaliado com a nossa participação, queremos continuar para avançar", argumentou o líder. "Somos o maior partido a apresentar apoio ao governo e queremos participar qualitativamente do governo", disse.

Além dos presidentes da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), e do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e dos líderes nas duas Casas, foram convidados os ministros do partido.

Em viagem ao exterior, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, o mais novo integrante do primeiro escalão do governo filiado no PMDB, estará ausente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG