PMDB pressiona Lula para reverter decisão do PT no MA

O PMDB está pressionando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a reverter a decisão do PT no Maranhão de não apoiar a reeleição da governadora Roseana Sarney (PMDB). O Estado passou a ser mais um problema na aliança entre os dois partidos, depois de, no sábado passado, rejeitar aliança com Roseana e aprovar o apoio à candidatura do deputado Flávio Dino (PCdoB) na disputa pelo governo.

Agência Estado |

Em encontro com o presidente Lula, o presidente do PMDB e da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), defendeu a necessidade de os petistas ficarem com o PMDB no Estado. Ele argumentou que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), é um aliado de primeira hora, que tem trabalhado a favor do governo e que espera o apoio do PT à reeleição de sua filha Roseana.

"Isso está sendo resolvido. Haverá conversação ainda", afirmou Temer. Segundo ele, a aliança nacional "ficará melhor se houver solução" a favor de Roseana, mas que isso depende do PT. O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou que foi uma decisão localizada e que contraria a posição da direção nacional. Ele disse que caberá à Executiva e ao Diretório Nacional decidirem se a posição dos petistas do Maranhão irá prevalecer ou não. "Hoje é cedo para falar qualquer coisa", disse Vaccarezza, ressaltando que o importante é a aliança nacional com o PMDB. O deputado José Genoino (PT-SP) descarta intervenção no Maranhão. "Dilma terá dois palanques no Estado", disse.

O ex-ministro e ex-presidente do PT José Dirceu fez coro com o PMDB nas críticas à decisão dos petistas no Maranhão. Em seu blog, Dirceu disse que a questão tem implicações nacionais, o que já foi traduzido entre os aliados de Dino como a defesa de uma intervenção no PT do Estado para mudar a decisão. "No encontro estadual nesse final de semana, a regional defendeu a coligação com Roseana para a eleição desse ano e foi derrotada. Essa decisão do PT do Maranhão, na prática, contraria as resoluções do 4º Congresso Nacional do partido, de priorizar a aliança com o PMDB e o palanque nacional de Dilma", afirmou Dirceu.

Tanto o comando nacional do PT quanto o PMDB acreditavam em uma vitória no sábado a favor de Roseana Sarney. O presidente petista, José Eduardo Dutra, esteve no Estado e chegou a considerar uma vitória com 15 votos de diferença, segundo interlocutores. O placar da votação aberta foi de 87 votos contra 85. Com o PT e o PCdoB juntos, Roseana perderá a exclusividade de Lula na campanha no Maranhão e cerca de sete minutos do tempo de TV.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG