PMDB foge do Congresso do PT

O presidente do PMDB, Michel Temer (SP), recusou um convite do presidente do PT, José Eduardo Dutra, para aparecer no 4º Congresso Nacional do PT.

Tales Faria, iG Brasília |

Temer disse a Dutra que não poderia ir porque pode parecer que a chapa PT-PMDB já estava montada, com ele como vice da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Não ficaria bem para mim. Pareceria açodamento. E ainda provocaria protestos nos Estados onde não estamos conseguindo um bom relacionamento com o PT, explicou ao petista, segundo interlocutores de ambos.

Imediatamente a notícia se espalhou na cúpula o PT e até no governo federal. A própria Dilma e o ex-presidente do PT Ricardo Berzoini telefonaram para Temer e para demais membros da cúpula do PMDB, argumentando que a ausência peemedebista pode simbolizar que a aliança nacional entre os dois partidos corre riscos.

O ministro das Comunicações, Hélio Costa (PMDB-MG), ele próprio cotado para vice, foi acionado pelo governo para convencer Temer, assim como o ex-ministro Eunício Oliveira.

Resultado: Temer, o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), Eunício (CE), Hélio Costa e demais membros da cúpula partidária do PMDB, procurados na última hora, marcaram encontro em Brasília no início da noite para decidir o que fazer.

A proposta mais aceita até o início da tarde era de que hoje mesmo, ou amanhã, os principais nomes do PMDB, inclusive todos os candidatos para vice, como Temer, Hélio Costa e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles (GO), em vez de aparecerem no Congresso, façam uma visita de cortesia à ministra Dilma, manifestando apoio à sua candidatura, mas sem fechar a chapa.

Leia também:

Saiba mais sobre Congresso do PT

    Leia tudo sobre: congresso do ptpt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG