PMDB e PT decidem ter candidato único em MG

As cúpulas do PMDB e do PT definiram, em jantar na noite de ontem, que haverá um único candidato da aliança ao governo de Minas Gerais. As duas direções partidárias nacionais presentes na reunião decidiram que vai ter um só palanque para Dilma (pré-candidata petista Dilma Rousseff), relatou o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara e um dos articuladores da aliança entre os dois partidos.

Agência Estado |

Minas é um dos Estados problemáticos para a coligação, com petistas e peemedebistas disputando a candidatura. Vaccarezza afirmou que, até o dia 9 de maio, será anunciado o nome que encabeçará a chapa única. Antes disso, no dia 3 de maio, os presidentes dos partidos Michel Temer (PMDB) e José Eduardo Dutra (PT), e os indicados pelas duas legendas, senador Hélio Costa (PMDB), e o escolhido na prévia petista marcada para o dia 2 de maio, Patrus Ananias ou Fernando Pimentel, vão se reunir para reafirmar a aliança e passar para os últimos entendimentos.

"Defendo o acordo com Hélio Costa para o governo do Estado e, quem vencer a prévia (Patrus ou Pimentel) será o candidato ao Senado", afirmou Vaccarezza.

No jantar, estavam o presidente do PT, José Eduardo Dutra, o ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais), o secretário-geral do PT, deputado José Eduardo Cardozo, e o deputado Antonio Palocci (PT-SP), além de Vaccarezza. Do lado do PMDB, além de Temer, participaram os líderes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e do Senado, Renan Calheiros (AL), o líder do governo no Senado, Romero Jucá (RR), o senador Valdir Raupp (RO) e o deputado Eduardo Cunha (RJ).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG