PMDB deve entrar com denúncia contra PSDB no Conselho de Ética do Senado

BRASÍLIA ¿ A liderança do PMDB no Senado disse nesta quinta-feira que vai tratar o PSDB da mesma forma com que a legenda agiu contra o partido do presidente da Casa, José Sarney (PMDB -AP). A partir da próxima semana, o PMDB deve protocolar ações contra o PSDB no Conselho de Ética.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

Agência Senado
O líder do PSDB, Arthur Virgílio
Os tucanos protocolaram três representações contra Sarney, além de mais quatro denúncias individuais feitas pelo líder do PSDB, Artur Virgílio. Na noite desta quarta-feira, ele entrou ainda com outras duas denúncias, assinadas em conjunto com o senador Cristovam Buarque (PDT-DF). 

Segundo Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, a partir do momento em que o PSDB partidarizou a questão, (a ação) exige um comportamento igual. Foi uma insensatez apresentar esse número de denúncias. São fatos repetidos, mais do mesmo, define Calheiros.

Conselho de Ética

Um levantamento publicado nesta quinta-feira pelo "Estado" mostra que pelo menos 70% dos membros do colegiado são alvos de inquéritos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), réus em ações penais e/ou envolvimento com nepotismo e atos secretos nos últimos anos.

Caberá a esses senadores decidir na terça-feira o destino dos pedidos de abertura de processo de cassação de Sarney.

Pressionado a renunciar, o peemedebista é acusado de ligação com boletins administrativos sigilosos, nomeação de parentes e afilhados, além de desvio de recursos da Petrobras pela Fundação José Sarney.

(*Com informações da Agência Estado)

Leia também:


Leia mais sobre: Coselho de Ética

    Leia tudo sobre: sarneysenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG