PMDB critica proposta de Lula de lista tríplice

O líder do PMDB na Câmara reagiu de forma dura à declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que afirmou que o partido - principal aliado do PT nas eleições de 2010 - deveria apresentar uma lista tríplice para o posto de vice na chapa da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, possível candidata petista à Presidência da República. Em nota divulgada hoje, Henrique Eduardo Alves deixa claro que cabe ao partido a escolha do único candidato à vice-presidência da República.

Agência Estado |

"Essa prerrogativa, esse direito, por favor, ninguém tente restringir. Em respeito ao PMDB", diz a nota.

O líder disse que a declaração de Lula "com todo respeito, não bate à porta do PMDB", demonstrando que cabe ao próprio partido tomar suas decisões. "(A declaração)fica nesses, ainda, imprevisíveis caminhos que levarão à eleição presidencial. Sabemos haver um pré-compromisso entre o PT e o PMDB, atendendo a um apelo do Presidente da República, para estarmos juntos em 2010. O PT já definiu sua candidatura à presidência. Seus critérios e discussões internas merecem o respeito, a lealdade e a confiança do PMDB. Mas a recíproca tem, e terá, que ser absolutamente verdadeira. E o nosso Partido sequer admite pensar diferente. O "correto" para o PMDB é o que o PMDB entender ser o correto", diz a nota.

Segue a íntegra da nota divulgada pelo líder do PMDB:

" NOTA À IMPRENSA

A declaração do Presidente Lula, com todo respeito, não bate à porta do PMDB. Ela fica nesses, ainda, imprevisíveis caminhos que levarão à eleição presidencial. Sabemos haver um pré-compromisso entre o PT e o PMDB, atendendo a um apelo do Presidente da República, para estarmos juntos em 2010.

O PT já definiu sua candidatura à presidência. Seus critérios e discussões internas merecem o respeito, a lealdade e a confiança do PMDB. Mas a recíproca tem, e terá, que ser absolutamente verdadeira. E o nosso Partido sequer admite pensar diferente. O "correto" para o PMDB é o que o PMDB entender ser o correto.

É o debate, é a decisão democrática e soberana da convenção nacional que escolherá, ser for aprovada a aliança, o seu único candidato à vice-presidência da República. Essa prerrogativa, esse direito, por favor, ninguém tente restringir. Em respeito ao PMDB.

E aproveito, também, para mais uma vez reafirmar, em qualquer direção, o nosso compromisso maior com as nossas bases, lideranças estaduais e municipais - o grande patrimônio do PMDB.

Deputado Henrique Eduardo Alves (RN)
Líder do PMDB
"

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG