PM vai continuar operação da lei seca esta semana

A Polícia Militar de São Paulo confirmou hoje que vai continuar as blitze com objetivo específico de flagrar violadores da Lei Seca durante esta semana. Desde o início da operação, na quinta-feira da semana passada (dia 26), a PM autuou 24 pessoas dirigindo com índices de álcool no sangue acima do limite legal na capital paulista.

Agência Estado |

Na madrugada de hoje, no quarto dia da operação Direção Segura, cinco pessoas foram autuadas por dirigirem com níveis alcoólicos acima do permitido pela nova lei, entre as 106 que passaram pelo teste do bafômetro. Apenas um motorista ficou preso no 50º Distrito Policial (Itaim Paulista) por ter antecedentes criminais.

As outras quatro pessoas detidas foram liberadas após fazerem exames clínicos no Instituto Médico Legal (IML) - a exemplo do que ocorreu com todos os outros motoristas flagrados dirigindo com índice de álcool acima do tolerado até agora. Na madrugada, as ações dos policiais militares se concentraram em ruas e avenidas das zonas norte e sul da capital.

Na operação, os policiais utilizaram 11 bafômetros digitais, aparelhos descartáveis, e esperam receber outros 40 aparelhos digitais que não estão sendo utilizados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

De acordo com a nova lei, com dois decigramas de álcool por litro de sangue ou 0,1 miligrama por litro de ar expelido, o motorista flagrado já recebe multa de R$ 957, perde a carteira de habilitação e tem seu veículo apreendido. Se o motorista for flagrado dirigindo com seis decigramas de álcool por litro de sangue ou 0,3 miligramas por litro de ar expelido - equivalente a uma lata de cerveja -, ele responde criminalmente, sujeito à pena de seis meses a três anos de prisão, com direito a fiança que varia entre R$ 301 e R$ 1.264.

Leia também:

Leia mais sobre a Lei Seca

    Leia tudo sobre: lei secalei-seca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG