PM restringe circulação à noite para evitar saques em SC

O trabalho para reconstruir a vida depois da catástrofe já começou para a maioria dos catarinenses, só que em meio à lama. As águas baixaram em quase todo o Vale do Itajaí e moradores têm voltado às casas para tentar recuperar o pouco que sobrou.

Agência Estado |

O medo de saques motivou até patrulhas policiais e restrições à locomoção de pessoas por parte da prefeitura.

Ainda falta água para limpeza e comida para muitos que não foram para os abrigos e preferiram ficar em vigília, protegendo o imóvel inundado. Nas estradas ainda não há previsão de liberação - o acesso ao norte de Florianópolis pela SC-401, por exemplo, só deverá ser retomado em 20 dias, mesmo prazo dado para a recuperação do gasoduto Brasil-Bolívia.

O comando da Polícia Militar de Santa Catarina editou ontem uma portaria que restringe a circulação de pessoas à noite em algumas áreas do município, principalmente onde há riscos. A medida começou a valer na noite passada, embora sem um horário delimitado. “Não se trata de um toque de recolher, mas sim de uma medida para evitar acidentes em áreas de risco e saques”, diz o major Carlos Alberto de Araújo Gomes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG