A Polícia Militar de Minas Gerais prendeu hoje, em Patos de Minas, no centro-oeste do Estado, um casal acusado de estelionato, que teria lesado centenas de pessoas em todo o País por meio de um esquema falso de compras pela internet. De acordo com o Ministério Público Estadual, o casal seria o responsável pelo site www.

compranet.com.br, que vendia produtos eletrônicos. Túlio Márcio Santos Amorim e Simone Aparecida Campos de Amorim foram presos durante a operação Pseudo. Segundo o MPE, eles lideravam uma quadrilha e outros suspeitos estão sendo investigados.

A Promotoria de Justiça Especializada no Combate aos Crimes Cibernéticos recebeu, no início do ano, queixas de quatro vítimas e passou a investigar o endereço eletrônico. Uma ONG, responsável por um site de reclamações, repassou ao MPE cópia de seu banco de dados com informações completas de 493 vítimas de vários Estados do Brasil que alegaram terem sido lesadas pela Compranet.

Os internautas reclamaram que compraram produtos, realizaram o pagamento por meio de transferência bancária, mas não receberam a mercadoria. A Justiça expediu mandados de prisão temporária do casal e busca e apreensão, além do bloqueio imediato e quebra de sigilo de todas as contas bancárias vinculadas. Segundo o MPE, a dupla possuía outros três domínios registrados: clikshop.com.br, tokperfumes.com.br e komerci.com.br. Os quatro domínios foram bloqueados.

De acordo com o promotor de Justiça Joaquim Miranda, esta é a primeira prisão de quadrilha de estelionatários que age mediante a internet em Minas. Os advogados ou representantes dos acusados não foram localizados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.