PM invade favela em SP e moradores depredam ônibus

Uma ação da Polícia Militar na noite de ontem revoltou um grupo de moradores do Jardim Rádio Clube, bairro da periferia de Santos, na Baixada Santista (SP). Os moradores destruíram dois ônibus depois que a Força Tática da PM invadiu a favela para apurar uma denúncia anônima de cativeiro.

Agência Estado |

O jovem Roberto da Silva Figueiredo, de 23 anos, foi baleado, socorrido e morreu no Pronto Socorro da Zona Noroeste, onde a confusão continuou até pelo menos às 3 horas da madrugada. Para conter o tumulto, a PM atirou com balas de borracha contra a população, que atacou os policiais com pedras.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado no 1º Distrito Policial de Santos, os policiais foram recebidos a tiro por Figueiredo ao chegaram a passagem 271 da favela. O jovem já tinha passagem pela polícia por associação ao tráfico. Na casa onde Figueiredo estava foram encontradas armas, munição e drogas. Além disso, a PM achou um relógio, quatro rojões, duas balanças e um binóculo. Entre as armas, havia uma metralhadora, quatro pistolas e dois revólveres calibre 38.

No entanto, moradores da favela desmentem a versão da polícia. Segundo vários deles, que preferiram não se identificar, a polícia já chegou ao barraco de Figueiredo atirando e não houve troca de tiros. "Aqui somos todos pais de família, gente trabalhadora, e não é para a polícia tratar todo mundo como bandido", disse um morador.

Segundo o Corpo de Bombeiros, dez homens e três viaturas foram chamados por volta das 21h40 para controlar o fogo no ônibus da Viação Piracicabana. Outro ônibus, da Viação Bertioga, foi apedrejado.

Em nota, a PM informou que "é uma instituição legalista e em busca da verdade real, já instaurou inquérito policial militar concomitante com já instaurado pela Polícia Civil". O comunicado reafirma que em pesquisa junto ao Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) foi verificado que o infrator já possuía passagens criminais e que no 1º semestre de 2008, "foram apreendidos pela Policia Militar mais de 11 toneladas de drogas, 8 mil armas de fogo e realizou mais de 45 mil prisões em flagrante".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG