RIO DE JANEIRO ¿ A Polícia Militar do Rio de Janeiro iniciou na manhã desta sexta-feira a terceira fase da ocupação da comunidade Cidade de Deus, na zona oeste da cidade. A ação, que começou em novembro passado, conta com a participação de 100 agentes, inclusive do Batalhão de Operações Especiais (Bope), e é liderada pela 18º BPM (Jacarepaguá). O objetivo é combater o tráfico de drogas no local.

Acordo Ortográfico Antes do começo da intervenção, cerca de 100 tabletes de maconha foram apreendidos e um jovem de 16 anos, que supostamente traficava a droga, foi preso na localidade conhecida como Caratê. Um ponto ilegal de mototáxi foi desmontado pelos agentes e uma blitz está sendo feita na rua Edgar Werneck, principal via de acesso à comunidade.

AE

Ocupação da comunidade começou em novembro do ano passado

Segundo a Polícia Militar, equipes das operações de choque de ordem da Prefeitura do Rio estão na favela aproveitando a presença dos agentes para derrubar construções em situação irregular. Um muro que atrapalhava a passagem dos pedestres foi demolido e residências em área de risco devem ter o mesmo destino.

Fuga de blitz

O motorista de um Fiat Doblò bateu em um ônibus e fugiu ao tentar escapar de uma blitz da operação de choque de ordem na Lapa, centro do Rio. Segundo a Guarda Municipal (GM), ele fazia transporte irregular de passageiros. Ao parar próximo do local da ação para fazer um desembarque, o homem notou a chegada de um agente e arrancou, furando o bloqueio.

Minutos depois, durante uma ronda, homens da GM avistaram o mesmo motorista, na região do Passeio. Na tentativa de fugir do cerco, o condutor do veículo entrou pela contramão, onde bateu em um ônibus na rua Teixeira de Freitas. O carro subiu a calçada e o motorista escapou, deixando o automóvel a carteira de habilitação, que estava vencida, dinheiro e celular. A identidade do sujeito não foi revelada.

Veja também:

Leia mais sobre: Cidade de Deus

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.