Três homens, entre eles um policial militar, foram presos em flagrante por tentativa de furto a banco em Santo Antônio da Alegria, na região de Ribeirão Preto, na madrugada de hoje. O cabo Luís Otávio dos Santos, de 38 anos, já era investigado por suspeita de participações em três crimes idênticos neste ano (num deles foram levados R$ 105 mil) e dessa vez não escapou.

A Polícia Civil comprovou a ligação entre os três homens por meio de um telefonema durante o horário do crime. Dois ladrões foram presos dentro da agência e ainda tentaram subornar um delegado e um investigador. Santos, que estava de plantão, como nos outros três furtos à agência, e não atendeu de maneira adequada a ocorrência, foi detido pouco depois.

A central de monitoramento do banco percebeu uma movimentação interna e acionou a Polícia Militar da cidade, que enviou Santos e um soldado à agência. Santos observou a porta trancada e foi embora com o colega.

Porém, o delegado de Altinópolis, Cezar Augusto de França, também foi acionado pelo gerente do banco, que mora nessa mesma cidade e sabia da investigação contra o PM. França e um investigador chegaram ao banco menos de 20 minutos após a saída de Santos e do outro PM.

Eles entraram no banco e flagraram Ricardo Judice, de 30 anos,e Fernando Delmo Magalini Coelho, de 27, que residem em Jardinópolis, com um maçarico, tentando abrir o cofre. Os dois já tinham prisões por furto a banco e residem na mesma cidade que Santos.

Judice e Coelho ofereceram R$ 50 mil ao delegado e ao investigador para que os deixassem ir embora. Por isso, além de tentativa de furto e formação de quadrilha, os dois ainda responderão por corrupção ativa.Com os dois foram apreendidos três telefones celulares.

Com a suspeita recaindo sobre Santos, ele foi desarmado pela PM e outros três celulares que estavam com ele foram recolhidos. Havia uma ligação telefônica entre um dos celulares que estavam com os dois ladrões com um que estava com Santos, no momento do furto.

E o número de um dos chips de um celular do PM estava na caminhonete dos dois ladrões. Por isso, todos foram detidos em flagrante. Judice e Coelho foram levados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Serra Azul e Santos para o Presídio Romão Gomes, da PM, em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.