PM é preso por liderar justiceiros

O soldado Fabiano Donizete Rogério, de 33 anos, há 11 na Polícia Militar, liderava um grupo de justiceiros na zona sul de São Paulo. Ele e seu bando são acusados de matar Leonardo Duarte dos Anjos, de 20 anos, e de balear outras sete pessoas, incluindo um menino de 8 anos.

Agência Estado |

O crime aconteceu na sexta-feira, no Jardim Novo Oriente (Campo Limpo). O PM está preso. Os sete parceiros dele foram identificados, mas continuam foragidos.

Segundo os delegados José Vinciprova Sobrinho e Célio Luiz Ferreira, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), o crime ocorreu em vingança à tentativa de assassinato de Pedro Crescêncio Lira Júnior, de 24 anos. Em 8 de março deste ano, o rapaz foi baleado num campo de futebol na Rua Francisco Soares, por traficantes de drogas ligados ao grupo de Leonardo Duarte dos Anjos.

Júnior é sobrinho de Luís Martins Ramos, de 46 anos, o Luís Branco, um dos maiores justiceiros do Parque Arariba. O tio, o sobrinho, o soldado Rogério e outros quatro parceiros tiveram a prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça por causa da matança do Campo Limpo. O PM está recolhido no Presídio Militar Romão Gomes, na Água Fria, zona norte. Testemunhas o reconheceram por fotos e pessoalmente. Os sete foragidos também foram reconhecidos por fotografias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG