O soldado da PM Ronaldo César Cinel foi morto a tiros por volta das 23h de sexta-feira, quando chegava em sua residência, no Jardim Pedro José Nunes, na zona leste da Capital. De acordo com uma testemunha, os disparos foram efetuados por um homem, que pilotava uma motocicleta.

Levado ao Hospital Independência, de São Miguel Paulista, a vítima não resistiu aos ferimentos. Nenhum de seus pertences foi levado.

Lotado do 2º Batalhão da PM, na mesma região, Cinel voltava à paisana do trabalho. Segundo a testemunha que comunicou o fato ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), assim que o veículo do PM parou, o motociclista aproximou-se do vidro da porta do motorista e pode ter dado voz de assalto. A vítima teria tentado reagir, mas sua arma de uso pessoal, uma pistola Klock de calibre 380, estava junto ao corpo e não chegou a ser disparada.

Para o delegado de plantão, tudo indica que tenha ocorrido uma tentativa de roubo e que, ao perceber que se tratava de policial, o criminoso precipitou-se e efetuou os disparos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.