Douglas Pitbull, como é conhecido, foi sentenciado a 17 anos de prisão em regime fechado

O policial militar Douglas Dias de Araújo, conhecido como Douglas Pitbull, foi condenado no final da tarde de quinta-feira pelo 1° Tribunal do Júri do Recife a 17 anos de prisão, em regime fechado, pelo homicídio duplamente qualificado do dentista Petrus Soares da Silva. Ele foi o último, dos seis acusados, a ser julgado pela Justiça.

Formado por seis mulheres e um homem, o Conselho de Sentença aceitou os argumentos do promotor de Justiça André Rabelo, que aponta o réu como um dos seis participantes do assassinato. Além dessa acusação, o promotor também alega que Pitbull participou de outros homicídios e assaltos, e que ele responde a vários processos criminais.

Ainda durante a acusação, André Rabelo desmontou o álibi do réu, que alegava estar de plantão no posto policial do distrito de Matriz da Luz, às 19h30 do dia 14 de outubro de 2005, hora em que o dentista foi morto com sete tiros na cabeça, enquanto aguardava o semáforo abrir na Avenida San Martin.

O caso

De acordo com o inquérito, o crime foi motivado por ciúmes. Segundo o Ministério Público, a esposa de Spinelli vinha sendo assediada pelo cardiologista José Carlos Queiroz Spinelli, o que motivou uma suposta vingança de Spinelli, que armou uma emboscada e contratou cinco pessoas para matar o dentista.

Ainda segundo os autos, um homem apelidado de “Gago” seguia na garupa da moto pilotada por Cleiton Silva e atirou na vítima, que se encontrava ao volante de seu carro num sinal fechado. Thiago “Maracatu” e Carlos Alberto “Lindo” iam numa outra moto, dando apoio aos comparsas, enquanto Douglas Pitbull e Ednaldo Barbosa da Silva, o “Pirulito”, acompanhavam de perto a emboscada.

Desses seis homens, Cleiton, Thiago e “Lindo” foram mortos e “Gago” está desaparecido. Em julgamento realizado há 42 dias, “Pirulito” e Spinelli, autor intelectual do crime, foram condenados a 15 e a 17 anos de prisão, respectivamente, em regime fechado. Como estava solto, Spinelli recorreu da sentença e aguarda em liberdade o julgamento do recurso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.