Vídeo gravado por uma câmara particular mostrando o rapaz sendo acuado e recebendo três tiros à queima-roupa

selo

O soldado da Polícia Militar (PM) de Manaus Wilson Henrique Ribeiro da Cunha, um dos sete policiais envolvidos na tentativa de assassinato do adolescente M.P.C. de 14 anos, em 17 de agosto do ano passado, está foragido da Justiça.

Os outros seis policiais militares que participaram do crime continuam detidos no Batalhão da PM. Cunha e os outros PMs tiveram prisão preventiva decretada ontem.

Um vídeo gravado por uma câmara particular mostrando o rapaz sendo acuado e recebendo três tiros à queima-roupa naquele dia foi ao ar apenas na terça-feira, 22. Hoje, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Amazonas, em nota, repudiou a ação "abusiva e cruel" dos policiais e afirma que está acompanhando o caso.

Segundo a assessoria do Ministério Público Estadual, os seis policiais presos já foram ouvidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.