Minc anuncia que desmatamento volta a subir na Amazônia" / Minc anuncia que desmatamento volta a subir na Amazônia" /

Plano prevê ações para Amazônia com e sem floresta, diz Mangabeira

BRASÍLIA - Em rápida audiência na Câmara dos Deputados, o ministro extraordinário de Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger, adiantou nesta quarta-feira (21) que o Plano Amazônia Sustentável (PAS), do qual é coordenador, irá definir medidas de desenvolvimento sustentável para a Amazônia ¿com floresta¿ e também para a ¿sem floresta¿ (áreas já devastadas e regiões de cerrado dentro da Amazônia Legal). http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/21/minc_anuncia_que_desmatamento_volta_a_subir_na_amazonia_1321724.html target=_blankMinc anuncia que desmatamento volta a subir na Amazônia

Agência Brasil |

Para o desenvolvimento de regiões ainda preservadas, o ministro afirmou que a prioridade será o estabelecimento de um regime tributário para que a floresta em pé tenha mais valor que a exploração de madeira.

Segundo Mangabeira, isso inclui o desenvolvimento de tecnologias apropriadas para o manejo de florestas tropicais, a organização de serviços ambientais avançados, a definição jurídica da gestão comunitária da floresta e a construção de vínculos entre florestas e indústrias nas cidades e periferias da Amazônia. Serão tarefas difíceis, mas indispensáveis, afirmou. Antes, Mangabeira assumiu que tem limitações para coordenar o plano.

Em relação às estratégias para a Amazônia sem floresta, o ministro afirmou que não se pode repetir erros históricos cometidos na região, em referência a formas de desenvolvimento predatório ao meio ambiente. Mangabeira defendeu a construção de um modelo produtivo que associe o governo e os produtores agropecuários e apontou a necessidade de mais foco na definição de soluções de transportes para a região.

O Brasil é vidrado no transporte rodoviário. Na Amazônia, precisamos de sistemas multimodais, que integrem ferrovias, rodovias e hidrovias, sugeriu.

Por causa de outros compromissos, Mangabeira deixou a audiência sem responder perguntas de parlamentares, o que irritou alguns deputados, que encararam a ausência do debate como um desrespeito ao Congresso Nacional. Mangabeira desculpou-se e marcou nova audiência para debater o PAS no dia 11 de junho.

O ministro definiu a Amazônia como uma fronteira da imaginação mais que uma fronteira geográfica e afirmou que a principal preocupação do governo na região é com a reconciliação profunda e duradoura entre preservação da natureza e desenvolvimento econômico.

Leia mais sobre: Plano Amazônia Sustentável

    Leia tudo sobre: amazonia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG