Plano de Kassab prevê R$ 300 mi por mês para Metrô

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), apresentou ontem um plano que vai permitir que o Estado, o Município e o governo federal invistam R$ 300 milhões mensais nas obras de ampliação do Metrô. E exemplificou com um acerto possível, pelo qual seria destinado ao Metrô um terço da dívida de R$ 150 milhões paga mensalmente pelo Município ao Governo Federal.

Agência Estado |

"O Governo do Estado entraria com dois terços do valor empreendido pelo Município e o governo federal, por sua vez, com três partes. Desta forma, Município, Estado e União aplicariam, respectivamente, R$ 50 milhões, R$ 100 milhões e R$ 150 milhões, mensalmente, para ampliar o Metrô", disse o prefeito.

Kassab já apresentou, na Câmara Municipal de São Paulo, proposta para que os governos municipal, do Estado e federal façam parceria para investir em conjunto no metrô paulistano. Para viabilizar a injeção permanente de recursos, Kassab propôs aos líderes do PSDB e do PT da Câmara, respectivamente Gilberto Natalini e Arselino Tatto, que agendem audiências com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para a apresentação do projeto conjunto de investimentos no Metrô.

Kassab ressaltou a importância de se adotar mecanismo institucional para tornar perenes as aplicações de verbas públicas na rede metroviária. "Os investimentos, hoje, já são em volume bem superior aos de anos anteriores. Nossa proposta visa aumentar ainda mais o nível de investimentos, e criar uma equação pela qual a Cidade não apenas peça, mas também compareça", afirmou Kassab. O prefeito informou que já conversou sobre o assunto com o governador e o presidente da República. Agora, deseja oficializar a proposta.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG