Planejamento remete à CPI 102 caixas com documentos

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão remeteu hoje à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cartões 102 caixas com cópias de processos de prestações de contas de gastos realizados pelo sistema de suprimento de fundos (despesas diárias urgentes ou extraordinárias, feitas sem licitação), que inclui pagamentos executados por intermédio dos cartões corporativos do governo. A documentação, toda em papel, inclui o detalhamento de compras efetivadas por funcionários e autoridades dos Ministérios do Planejamento e Orçamento e da Previdência Social, desde 1998.

Agência Estado |

Ao contrário do anunciado, a administração federal não remeteu as prestações de contas dos pagamentos realizados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), que só deverá chegar à CPI nos próximos dias. Ocupada na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso por um ativo integrante da atual oposição ao Poder Executivo no Congresso - o deputado Raul Jungmann (PPS-PE) -, o MDA foi alvo de especulações de políticos da base de apoio nos últimos dias.

Parlamentares aliados ao Executivo diziam ter sido informados por assessores do Palácio do Planalto da existência de dispêndios supostamente "exóticos" realizados por Jungmann e outros ministros de Fernando Henrique. Hoje, o deputado do PPS de Pernambuco informou que espera receber ainda amanhã a documentação relacionada às despesas feitas por ele no período em que comandou o ministério. "Não tenho os documentos ainda, mas tenho a convicção de que não cometi qualquer irregularidade. Vou divulgar as contas e a máscara da chantagem e da ameaça cairá", declarou.

O MDA informa que a documentação a ser remetida - que incluirá gastos efetuados por altos escalões, como ministérios, secretarias-executivas e a direção do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) - ainda é reproduzida. O ministério alega que o prazo de 30 dias concedido pelo requerimento aprovado pela CPI só se encerrará no dia 14. Na gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Ministério do Desenvolvimento Agrário, hoje comandado por Guilherme Cassel, já foi dirigido pelo ex-ministro Miguel Rossetto. No caso do Planejamento, oito ministros passaram pela pasta de 1998 até hoje, entre eles, Antônio Kandir, Pedro Parente, Martus Tavares e Guilherme Dias, no mandato de FHC. No governo Lula, passaram pelo cargo o atual secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Machado, o atual ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o ministro Paulo Bernardo, hoje o titular.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG