Planalto quer usar ministros para se aproximar de SP

A cerca de um ano e meio da corrida presidencial de 2010, o governo federal traçou um plano para melhorar o relacionamento com prefeitos e reforçar as principais marcas da gestão no maior colégio eleitoral do País. Nas últimas semanas, o Palácio do Planalto deu o sinal verde para que seja organizada uma série de seminários no interior paulista, com ministros, representantes do governo e dirigentes de instituições como Caixa Econômica Federal e Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES).

Agência Estado |

Oficialmente, a maratona de eventos - que deve começar no dia 15 de maio - pretende atender a uma demanda das administrações municipais por informações sobre convênios, liberação de verbas e programas disponibilizados pela administração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O trabalho, entretanto, ajudará a vencer as resistências ao governo justamente no Estado liderado pelo tucano José Serra, um dos cotados para disputar a Presidência da República em 2010, pelo PSDB.

Apesar da agenda governamental, o PT tem auxiliado na organização dos seminários. Reservadamente, membros da legenda reconhecem que a prioridade é ajudar a preparar o terreno para a candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência da República. Mesmo assim, outros envolvidos na organização evitam relacionar os seminários com a corrida de 2010.

No PT já circula uma lista de possíveis participantes do primeiro encontro. A relação preliminar inclui os ministros José Pimentel (Previdência), Márcio Fortes (Cidades), José Gomes Temporão (Saúde), Fernando Haddad (Educação), além da presidente da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho. Depois disso, a ideia é que ministros ou representantes de outros níveis do governo se revezem em várias cidades do interior paulista, sempre às sextas-feiras. Nos eventos, prefeitos terão a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre a liberação de crédito, assinatura de convênios e programas governamentais, como o pacote habitacional lançado recentemente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG