BRASÍLIA ¿ Ao contrário do que havia sido divulgado na semana passada em relação ao total de gastos do governo com a organização do Encontro Nacional de Novos Prefeitos e Prefeitas, em Brasília, o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, assumiu nesta quarta-feira que o gasto total foi de R$ 1.876.318. A quantia é 7,4 vezes maior do que a admitida pelo Palácio do Planalto, R$ 253 mil.

"Não houve má fé ou uso político, eu sabia que havia outros gastos, mas realmente não sabia o montante", destacou o ministro durante coletiva para a imprensa. O evento contou com a presença 15.100 pessoas, sendo 5.100 prefeitos.

Ao ser questionado sobre a representação protocolada pelo do DEM no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra Dilma Rousseff, acusando-os de realizar campanha antecipada para a presidência da República no encontro para os novos prefeitos, Múcio destacou que não houve conotação política e eleitoral para favorecer a ministra-chefe da Casa civil em uma possível sucessão presidencial. "A oposição sempre tem que questionar alguma coisa. Estão no papel deles. Estamos com a consciência tranquila", acrescentou.

De acordo com os dados divulgados pelo ministro, a Controladoria Geral da União gastou R$ 13.151 com o evento; o Gabinete de Segurança Institucional, R$ 4.060; o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, R$ 1.749; o Ministério do Desenvolvimento Econômico e Social, R$ 22.940; o Ministério da Educação, R$ 1.650; o Ministério da Cultura, R$ 97.478; o Ministério da Justiça, R$ 11.179; o Ministério de Minas e Energia, R$ 1.740; o Ministério da Previdência, R$ 51.000; o Ministério do Turismo, R$ 48.100; o Ministério do Meio Ambiente, R$ 20.439 e o Ministério das Cidades, R$ 1.349.832.

Leia mais sobre: Encontro com Prefeitos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.