Pitta defende ex-assessores de acusação de corrupção

O ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta defendeu seus ex-assessores e afirmou que não acompanha o desenrolar do processo. O Superior Tribunal de Justiça (STJ), em última instância, mantém a decisão do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo de condenar as empresas CBPO, Odebrecht e Cliba, ex-diretores do Departamento de Limpeza Urbana (Limpurb) e um ex-secretário municipal a devolverem cerca de R$ 160 milhões aos cofres de São Paulo por irregularidades nos contratos de limpeza pública nas gestões de Paulo Maluf e Pitta.

Agência Estado |

“Posso afirmar que meus colaboradores, em particular o ex-secretário de Serviços, Alfredo Mário Savelli, e o ex-diretor do Contru e do Limpurb, engenheiro Carlos Alberto Venturelli, são pessoas da mais alta qualificação, cujo excelente desempenho no exercício das suas funções foi fruto de ações sempre pautadas pela correção, honestidade e interesse público.” A assessoria de Paulo Maluf informou que os contratos e aditivos foram feitos de acordo com a lei. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG