Pintor britânico diz que lei lei antitabaco acaba com a boemia

Londres, 20 set (EFE).- O pintor David Hockney, um dos artistas britânicos vivos mais influentes do século XX, disse que a lei que proíbe o fumo em lugares públicos do Reino Unido está destruindo a boemia.

EFE |

Em entrevista transmitida hoje pela "BBC", Hockney, de 72 anos, afirmou sentir saudades de poder acender um cigarro em seu café favorito, em Yorkshire (norte da Inglaterra), enquanto contempla a vista.

Contestador como sempre, o artista acusou o ex-primeiro-ministro Tony Blair e seu sucessor, Gordon Brown, de interferirem em sua vida com a lei antitabaco. "Detesto-os por isso", disse.

Hockney, que é fumante há mais de 50 anos, também manifestou seu apoio a uma campanha que deputados de vários partidos lançaram para mudar a lei e fazê-la permitir o fumo em salas designadas para este fim.

O deputado conservador Greg Knight, que também apoia a iniciativa, destacou que centenas de pubs serão obrigados a fechar porque estão perdendo clientes fumantes.

A lei antitabaco, que proíbe o fumo em lugares públicos como escritórios, pubs, restaurantes e discotecas, foi introduzida na Inglaterra em 2007. Depois, foi estendida a Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. EFE pa/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG