Pinguins vivem em casa de diretora de ONG no Rio

RIO DE JANEIRO - A diretora da organização não-governamental S.O.S. Aves, Cecília Breves, hospeda atualmente três pinguins na varanda de sua cobertura, no Humaitá, na zona sul do Rio de Janeiro.

Redação com Agência Estado |

AE
Pinguim convive com cachorro no Rio

Acordo Ortográfico

Cerca de 100 pinguins devem sair do Zôo de Niterói e embarcar no próximo dia 7 no navio Ary Rongel, da Marinha Brasileira, em direção ao CRAM (Centro de Reabilitação de Animais Marinhos) do Museu Oceanográfico da Universidade Federal do Rio Grande.

Lá, passam pelos últimos exames e são levados para alto-mar, onde pegam correntes que levam ao Estreito de Magalhães, na Patagônia.

Este ano, estima-se que mais de dois mil deles aportaram em praias do Estado, a maior parte já morta. Dos 500 vivos, cerca de 100 conseguiram se recuperar e sobreviver. Eles chegam machucados e fracos.

Algumas pessoas que encontraram pinguins nas praias acabaram levando para casa. O Ibama desaconselha a medida e pede que sejam avisados, para recolher os animais.

Leia mais sobre: pinguim

    Leia tudo sobre: pingüim

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG