Pimentel buscará apoio para aliança com PSDB em BH

O prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), saiu hoje da reunião com a Executiva Nacional do PT, em Brasília, admitindo procurar o entendimento com todas as forças políticas para fechar a aliança com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), na disputa pela prefeitura da capital mineira. O PT é um partido democrático e vai curvar-se à maioria, afirmou Pimentel, ao lembrar que a aliança com o PSDB para a sucessão em Belo Horizonte foi aprovada por 85% dos filiados do partido na cidade.

Agência Estado |

Para tentar resolver o impasse, o PT tenta trocar o candidato a prefeito e deverá adiar seu encontro municipal - que seria realizado no domingo - para o próximo dia 27. Pimentel e Aécio patrocinam o lançamento da candidatura de Márcio Lacerda, secretário de Desenvolvimento Econômico do governo tucano, mas seu nome provoca insatisfação nas fileiras do PT e do PMDB. Lacerda é do PSB e afilhado político do deputado Ciro Gomes (PSB-CE). No PT, porém, o secretário é considerado "um tucano dentro do PSB".

Dirigentes petistas e ministros do governo Luiz Inácio Lula da Silva querem que o PSB indique como candidata a ex-reitora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Ana Lúcia Gazzola. O problema é que o próprio PSB resiste à mudança. "Quem escolhe o candidato é o partido", afirmou Ciro Gomes. Na outra ponta, uma ala do PT ainda tenta convencer o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, a entrar no páreo. O ministro, que também participou da reunião com a Executiva, rejeita a idéia. Ele pretende concorrer ao governo de Minas ou à sucessão do presidente Lula, em 2010.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG