AGENDA - Brasil - iG" /

PÍLULAS AGENDA

PÍLULAS&AGENDA Por Cecilia Nascimento DISK-AIDS: PESSOAS COM PARCEIROS FIXOS LIDERAM LIGAÇÕES Pessoas com parceiro sexual fixo foram as que mais ligaram para o Disk-Aids em busca de um local para realizar o teste de HIV durante a Campanha Fique Sabendo, realizada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo entre os dias 25 de agosto e 5 de setembro com o objetivo de incentivar a testagem de HIV. Das 1.

Agência Estado |

940 ligações ao serviço telefônico do CRT Aids, 981 ou 50,6% delas foram feitas por pessoas que disserem ter parceiros fixos; 31,6% (614) foram realizadas por pessoas que se declararam casadas ou que viviam com o parceiro. A grande maioria das ligações foi feita por pessoas solteiras (1.028). Das 1.940 recebidas durante a campanha, 1.931 (99% delas) tiveram como finalidade encontrar um local para realização do teste de HIV. O levantamento mostrou ainda que homens procuraram mais o serviço do que as mulheres. Foram 999 ligações de pessoas do sexo masculino homens (51,5% do total) contra 941 de mulheres (48,5%). Os interessados em realizar o exame podem procurar o Centro de Referência e Treinamento Aids, órgão da Secretaria de Estado da Saúde, localizado na Rua Santa Cruz, 81, bairro Vila Mariana, na zona sul, ou ligar para o Disk DST/Aids (0800- 16-25-50) e se informar sobre os Centros de Testagem mais próximo, na capital ou interior do Estado.



ENXAQUECA INFANTO-JUVENIL
Predisposição genética, dieta, alterações hormonais e privação de sono estão entre as principais causas de uma doença muito mais freqüente em crianças do que se imagina: a enxaqueca. Essa constatação é de uma pesquisa realizada no Ambulatório de Cefaléia na Infância do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP. O autor é o neurologista Marco Antônio Arruda, um dos pioneiros no estudo das cefaléias na infância do País. Durante mais de três anos, a partir do acompanhamento de 417 crianças, entre meninos e meninas, com idade entre 6 e 16 anos, que apresentavam queixas recorrentes de dor de cabeça, o especialista constatou que 94% tinham enxaqueca e apenas 1% dos avaliados apresentava problemas visuais, como miopia e astigmatismo. Desencadeada, principalmente, após longos períodos de esforço visual, pais, professores e até mesmo os médicos costumam associar a dor de cabeça aos problemas oftalmológicos, quando, na verdade, eles se mostraram raros no ranking de causas", afirma Arruda. "A enxaqueca é hereditária. Mais de 80% dos pais das crianças com a doença estudadas na amostra também apresentavam enxaqueca." Segundo a literatura atual, a enxaqueca é uma doença genética que provoca alterações químicas no cérebro que tornarão esse órgão mais sensível a uma série de fatores interno e externos, que acabam desencadeando as crises de dor de cabeça típicas dessa doença. Entre os fatores externos destacam-se o excesso de luminosidade, determinados alimentos (álcool, chocolate, condimentos e derivados do leite), odores e esforço visual. Como exemplos de fatores internos, o pesquisador cita as emoções (tanto negativas quanto positivas), a menstruação e as variações do ciclo do sono (privação ou excesso do sono)

AGENDA

MIOMAS E ENDOMETRIOSE
No próximo sábado, dia 27, o Professor Doutor em Ginecologia pela Faculdade de Medicina da USP, Joji Ueno, fará uma palestra gratuita na Clínica Gera, em São Paulo, com o tema: "Miomas uterinos provocam a infertilidade feminina? A endometriose pode agravar este quadro?". No mesmo dia, a psicóloga da clínica, Luciana Leis, profere a palestra "Os aspectos emocionais envolvidos nos tratamentos de infertilidade", também gratuita. Inscrições através do telefone (11) 3266 7974 ou e-mail: atendimento@clinicagera.com.br. É necessário doar um pacote de fraldas descartáveis. Horário: de 10:00 às 12:00. Endereço: Rua Peixoto de Gomide, 515, Conjuntos 11 e 12, Homepage: www.clinicagera.com.br.

MULHERES QUE DOEM DEMAIS
"Mulheres que Doem Demais" é o nome dado ao grupo de apoio psicológico criado pelo Centro de Dor do Hospital 9 de Julho, em São Paulo, com o objetivo de colaborar com a conscientização e trabalho a respeito das causas e efeitos psicológicos da dor crônica em mulheres. A ação faz parte da Campanha DOR: EU SOU SEXO FORTE!, desenvolvida em prol do atendimento ao público feminino, cuja programação contempla diversas atividades gratuitas ao longo de 2008. Para participar do grupo é preciso se inscrever no processo de triagem. Informações pelo tel. (11) 3147-9881 / 3147-9860.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG