MANAUS ¿ A Força Aérea Brasileira informou na tarde desta quinta-feira que o comandante do avião cargueiro, cuja parte da turbina caiu sobre um bairro de Manaus durante a madrugada, não reportou problema algum aos Órgãos de Controle de Tráfego Aéreo após a decolagem. A aeronave deixou o terminal de cargas anexo ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na capital amazonense, por volta de 1h30, com destino a Bogotá, na Colômbia.

De acordo com a Aeronáutica, os bombeiros do aeroporto internacional informaram aos operadores da torre de controle terem ouvido um estrondo durante a decolagem do cargueiro. A torre questionou o piloto, que negou qualquer anormalidade. Ao tomar conhecimento da queda de peças do avião, ocorrida por volta de 1h45, o Centro de Controle de Aérea (ACC), do Cindacta 4, também entrou em contato com o piloto, que então informou um problema em uma das turbinas e decidiu continuar o voo.

AE

Parte da usina do avião cargueiro que caiu na zona norte da capital amazonense

Incidente

Segundo o Corpo de Bombeiros de Manaus, destroços de uma das turbinas do avião cargueiro modelo DC-10 atingiram 12 casas da rua Humaitá, no bairro Terra Nova, zona norte de Manaus, mas ninguém ficou ferido. Alguns moradores da área, após ouvirem um barulho durante a passagem da aeronave, perceberam a queda e depois o choque dos estilhaços do avião com as residências e quatro carros que estavam estacionados no local.

Foram apenas fragmentos da carenagem da turbina que caíram sobre essas casas. Felizmente, os prejuízos se limitaram a telhados danificados, a uma parede rachada e à perfuração da lataria de alguns carros, relatou o coronel do Corpo de Bombeiros, Antônio Dias.

AE

Técnicos da Aeronáutica retiram peça da aeronave que caiu em Manaus

A aeronave, que pertence à empresa norte-americana Arrow Cargo e não a uma companhia colombiana, como havia sido divulgado anteriormente, possuía quatro pessoas a bordo na hora do incidente. De acordo com a Aeronáutica, o avião estava com uma autorização para fazer um voo sem carga e sem fins comerciais. A Força Aérea Brasileira, no entanto, não soube confirmar se a aeronave estava realmente sem carga durante o trajeto.

Procurada pela reportagem do Último Segundo, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que não controla as cargas transportadas no País. Segundo a Anac, a empresa Arrow Cargo está autorizada a operar no Brasil, mas o credenciamento de aeronaves e o registro de pilotos são responsabilidades da matriz da companhia. O avião cargueiro pousou com segurança no aeroporto Jose Maria Cordova, na região metropolitana de Medellín, na Colômbia, pela manhã.

Investigação

De acordo com a Aeronáutica, por se tratar de uma aeronave estrangeira, a investigação do incidente cabe ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em Brasília. O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes (Seripa), situado em Manaus, começou durante a madrugada a ação inicial, fazendo a coleta de dados preliminares.

AE
Morador mostra danos provocados em sua casa com a queda de turbina

Morador mostra danos provocados em sua casa com a queda de turbina

Na tarde desta quinta-feira, foram recolhidos o difusor do escapamento do motor, a parte final do escapamento e pequenos componentes internos do motor. A investigação realizada pelo Cenipa tem por objetivo garantir, cada vez mais, a segurança dos vôos realizados em território brasileiro e evitar qualquer anormalidade relacionada às questões de trânsito aéreo.

Uma equipe da Defesa Civil de Manaus prestou a primeira assistência às famílias após a queda dos fragmentos da aeronave, cadastrando as pessoas para realizar as providências necessárias. Não foi preciso transferir ninguém por insegurança das casas. Os danos causados pelo cargueiro aos moradores serão avaliados para garantir a ajuda necessária em cada situação.

Assista ao vídeo:

*com informações das agências Brasil e Estado

Leia mais sobre: acidente aéreo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.