Pichadora da Bienal é detida acusada de tentativa de furto

SÃO PAULO - Sob a acusação de tentativa de furto, a pichadora Caroline Pivetta da Mota, de 24 anos, e duas colegas foram detidas nesta quinta-feira quando deixavam o interior de uma das duas unidades das Lojas Americanas na região do Itaim Bibi, zona sul da capital paulista.

Agência Estado |

Segundo o advogado Augusto de Arruda Botelho, uma das amigas de sua cliente teria colocado um DVD na bolsa, mas desistiu de prosseguir no furto e foi embora, abandonando a bolsa, com o DVD, no estabelecimento.

O furto, segundo Botelho, não teria se caracterizado. Botelho afirma que ocorreu um 'arrependimento eficaz'. A delegada do 15º Distrito Policial, do Itaim Bibi, não concordou com a versão do advogado e autuou as três jovens em flagrante. Caroline já está presa e será encaminhada nesta manhã de sexta-feira para um Centro de Detenção Provisória (CDP).

Em 26 de outubro de 2008, em um caso que ganhou repercussão nacional, Caroline foi detida em flagrante pichando o "andar vazio" da 28ª Edição da Bienal de São Paulo, no Parque do Ibirapuera. Ela ficou presa por 53 dias na Penitenciária Feminina de Sant'anna, de onde saiu no dia 19 de dezembro após o TJ-SP reconsiderar pedido de habeas corpus feito pela defesa de Caroline.

Leia também

Leia mais sobre: furto

    Leia tudo sobre: furto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG