A reconstrução de mais de 85 municípios atingidos pelas enchentes e efeitos das chuvas deve recomeçar a partir de junho e vai custar quase R$ 120 milhões, num levantamento parcial feito pelo governo do Piauí. As prioridades serão ações emergenciais com atendimento a desabrigados e prevenção a doenças.

Os prefeitos têm um prazo até o final de maio para apresentarem os projetos de reconstrução e reparação de danos, e ainda podem encaixar verbas que estavam previstas em emendas que podem ser remanejadas para o atendimento emergencial.

Segundo o governador Wellington Dias (PT), R$ 60 milhões serão gastos com habitações, R$ 37 milhões em recuperação de estradas, R$ 20 milhões para medicamentos e o programa Família Acolhedora e R$ 1,5 milhão em campanha de combate à dengue. O Estado entrará ainda com contrapartida de aproximadamente R$ 30 milhões ao dinheiro aplicado pela União.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.