PF testa avião não tripulado na tríplice fronteira

A Polícia Federal (PF) iniciou nesta semana os testes com um Veículo Aéreo Não Tripulado (Vant) dotado de câmeras para a vigilância da fronteira do Brasil com o Paraguai e Argentina, na região de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Com autonomia de voo para 20 horas e mais de 10 metros de envergadura, o equipamento é controlado a grandes distâncias por terra e deverá auxiliar nos trabalhos de repressão a atos ilícitos ao longo da faixa de fronteira.

Agência Estado |

Até 2014, com novas compras, o objetivo é cobrir todo o território nacional com a atuação desse equipamento. “Poderemos chegar a lugares que hoje não chegamos e ver os alvos de cima sem risco de sermos atingidos”, disse o delegado Alessandro Moretti, coordenador do Centro Integrado de Inteligência Policial (Cintepol).

Segundo a PF, este é o primeiro aparelho de uma série de três a serem adquiridos pela corporação, a primeira polícia do mundo a operá-lo. O equipamento, de fabricação israelense, já é utilizado em escala militar em algumas regiões do mundo. Com binóculos de visão noturna, será operado durante o período de testes, que não tem prazo para terminar, em uma base montada no município de São Miguel do Iguaçu, no interior paranaense. Em nota, a PF acentuou que a região da tríplice fronteira foi definida como prioridade para a instalação e operação do equipamento.

No Brasil, o aparelho já tem algumas utilidades bem definidas, uma delas é o monitoramento de fronteira do Brasil com os vizinhos, sobretudo áreas estratégicas como a da tríplice fronteira, no Sul e as divisas com a Colômbia, Bolívia, Peru e Paraguai, território livre para o tráfico de drogas e de armas, contrabando e a criminalidade em geral. A outra utilidade estratégica será o monitoramento de áreas indígenas e o combate a crimes ambientais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG