PF suspeita que presos por lavagem de dinheiro tenham ligação com o PCC

SÃO PAULO ¿ A Polícia Federal (PF) de São Paulo prendeu, nesta terça-feira, 15 pessoas na Operação Downtown, que tem como objetivo desarticular uma quadrilha de doleiros, suspeitos de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal. Segundo a PF, há fortes indícios de ligação dos suspeitos com membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Redação |

Dez dos presos estão em São Paulo, quatro em Minas Gerais e um no Rio de Janeiro. Foram apreendidos cerca de R$ 1 milhão.

De acordo com a PF, há a suspeita de que os criminosos faziam a lavagem e distribuição do dinheiro do PCC. Também existe a possibilidade de que a quadrilha, que atuava no centro de São Paulo, enviava ilegalmente ao exterior o dinheiro de chineses que trabalham no mercado informal da cidade.

Os doleiros também são acusados de evasão de divisas, operação de instituições financeiras sem a competente autorização e formação de quadrilha.

As investigações começaram há seis meses e revelaram que os envolvidos operavam com moedas estrangeiras no mercado paralelo, fugindo dos tributos e do controle do Banco Central.

De acordo com a PF, também há indícios de ligação dos suspeitos com traficantes de entorpecentes, trabalhadores informais estrangeiros e empresas privadas.

Foram cumpridos 50 mandados de busca e apreensão nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Leia mais sobre: operação da PF

    Leia tudo sobre: lavagem de dinheiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG