Delegados da Polícia Federal (PF) e agentes cumpriam hoje pela manhã mandado de busca e apreensão no gabinete do deputado João Magalhães (PMDB-MG), na Câmara. De acordo com informações preliminares da PF, não há pedido de prisão do parlamentar.

Os agentes recolhiam papéis que devem ser levados para investigação. A ação faz parte da Operação João de Barro, deflagrada hoje pela manhã, pela Polícia Federal, com o objetivo de acabar com um esquema de desvio de recursos de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Essa não é a primeira vez que João Magalhães é investigado. Ele já é acusado pelo Ministério Público de Governador Valadares de liderar um esquema de fraudes de licitações em municípios do leste e do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.