Funcionários da prefeitura de Ladário são suspeitos de ter desviado pelo menos R$ 500 mil da verba destina para a merenda escolar

selo

A Polícia Federal prendeu seis funcionários da prefeitura de Ladário, no Mato Grosso do Sul, entre eles os secretários de Educação e Finanças e a advogada geral do município. Eles são suspeitos de ter desviado pelo menos R$ 500 mil da verba destina para a merenda escolar. 

Segundo o delegado da PF Alexandre Nascimento, "o esquema de corrupção abrange as áreas de educação, saúde, saneamento básico, infraestrutura e habitação de Ladário". Já foram identificadas 25 pessoas que faziam parte da quadrilha.

Além dos seis presos, outros envolvidos estão sendo procurados em Corumbá, Dourados e Campo Grande, na operação denominada Questor, nome alusivo a um coletor de impostos da Roma Antiga. 

Entre os presos hoje estão o secretário de Finanças de Ladário, Name Antonio Faria de Carvalho; a secretária de Educação, Eliene Urquiza; a advogada geral do município, Candelária Lemos; Márcio José Pimenta (setor de licitações); Samuel Molina (contador); e Maria Helena Silva (núcleo de projetos da prefeitura).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.