BRASÍLIA - A Polícia Federal (PF) prendeu nesta quarta-feira, no interior do Estado de São Paulo, quatro pessoas acusadas de fraudar o sistema financeiro nacional. Segundo a assessoria da PF, na Operação Sol Nascente, também foi preso, em flagrante, um homem que fazia tráfico de cigarros. A operação ocorreu nas cidades paulistas de Marília, Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo.

Além de apreenderem cédulas de reais, euros e ienes, os 40 policiais envolvidos na operação confiscaram duplicatas, notas promissórias e fiscais (inclusive estrangeiras) e mais de 250 folhas de cheques que, juntas, totalizam R$ 30 mil. Até o final da tarde, a equipe da PF em Marília continuava contabilizando os valores em dinheiro apreendidos.

Em empresas e residências onde cumpriram mandados de busca e apreensão, foram encontrados documentos e mídias digitais, como HDs e pen drives, que interligam os diversos membros do esquema, além de trazer anotações contábeis calculadas em moeda estrangeira com divisão de lucros e comissões, dentre outros elementos probatórios afeitos.

Numa das empresas ligadas a integrantes do esquema, a PF apreendeu centenas de equipamentos de informática sem documentação legal. Uma van foi encontrada em poder de um dos investigados, pronta para entrega de mercadorias. Nela havia mais de 100 caixas de cigarros contrabandeados.

De acordo com informações divulgadas pela assessoria de imprensa da Polícia Federal, os integrantes do esquema comercializavam moedas estrangeiras de forma irregular, comprando e vendendo-as a cidadãos comuns, pessoas ligadas ao tráfico de drogas e contrabandistas.

Segundo a PF, as investigações demonstraram que alguns dos envolvidos no esquema tinham contas bancárias em paraísos fiscais para driblar a atuação dos órgãos fazendários e policiais. Os depósitos em moeda estrangeira eram feitos em favor dos investigados e de terceiros, incluindo jogadores de futebol que atuam no exterior e enviam dólares e euros ao Brasil.

Leia mais sobre: Polícia Federal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.