O contador Edvaldo Budóia foi preso hoje pela Polícia Federal (PF) cinco meses depois de assumir o comando da fazenda Mariad, em Juazeiro (BA), a 508 quilômetros ao norte de Salvador. Ele foi nomeado interventor da propriedade pela Justiça assim que o administrador Rogério Alves de Santana se afastou do cargo, alegando problemas de saúde.

Santana passou a responder pela fazenda no fim de agosto, depois que o proprietário, o traficante colombiano Gustavo Durán Bautista, foi preso, ao ser flagrado com cerca de meia tonelada de cocaína, no Uruguai.

A fazenda fazia parte de uma empresa de importação e exportação de frutas, usada como fachada para o envio de drogas para a Europa. Segundo a PF, o papel de Budóia seria administrar a fazenda para que ela fosse capaz de, por meio da venda das frutas produzidas no local, pagar salários e dívidas trabalhistas da empresa.

Em vez disso, o interventor teria facilitado roubos de maquinário de propriedade da empresa e vendido frutas e equipamentos agrícolas da fazenda a preços abaixo do mercado, beneficiando propositalmente alguns parceiros comerciais. Os advogados do interventor negam as acusações. Ele segue detido na carceragem da PF em Juazeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.