PF prende Anísio Abraão Davi e mais 14 em megaoperação no Rio e em Natal

RIO DE JANEIRO ¿ Quinze pessoas foram presas pela Polícia Federal (PF), nesta quarta-feira, no Rio e em Natal, na chamada Operação 1357. A ação teve como objetivo desarticular uma quadrilha de estelionatários envolvida com exploração de máquinas caça-níqueis e lavagem de dinheiro na capital do Rio Grande do Norte. Entre os presos, estão o presidente de honra da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, Aniz Abraão Davi, o Anísio, e um agente da PF locado na superintendência do Rio, Luciano Delgado Botelho.

Redação |

Acordo Ortográfico

Segundo a PF, Luciano era sócio de Anísio e atuava como idealizador do esquema. O agente era dono de pontos de exploração de máquinas caça-níqueis e ficava responsável pelo transporte do dinheiro até Natal, onde acontecia a lavagem por meio de um doleiro.

As investigações começaram há cerca de um ano, através de uma ação da PF feita em Natal para combater o câmbio irregular. Na época, os policiais obtiveram a informação de que um agente da PF estava envolvido com o esquema de lavagem de dinheiro na cidade. As informações coletadas foram transmitidas à Brasília e ao Rio de Janeiro, dando início à Operação 1357.

De acordo com a PF, dos 15 presos, 13 foram detidos no Rio e dois em Natal. Anísio, Luciano e mais dois suspeitos, que tiveram a prisão preventiva decretada, foram levados para o Nordeste nesta quarta-feira em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). As outras nove pessoas presas no Rio foram encaminhadas para o presídio de Água Santa.

Além dos mandados de prisão, a PF cumpriu outros 32 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Espírito Santo. Foram apreendidos carros, dinheiro e máquinas caça-níqueis. A PF ainda não tem uma estimativa do valor que era movimentado pela quadrilha. A Operação 1357 contou com a participação de cerca de 150 agentes divididos em 28 equipes.

Quem é Anísio

Anísio é o presidente de honra da escola de samba Beija-Flor. Sua

AE

Anísio é o presidente de honra da Beija-Flor de Nilópolis

família tem forte influência no município de Nilópolis, na Baixada Fluminense. Seu irmão, Farid Abraão Davi, é o prefeito da cidade.

Ele já havia sido preso pela PF, em abril do ano passado, na Operação Furacão. No entanto, Anísio foi solto após conseguir um habeas-corpus no Supremo Tribunal Federal (STF).

Durante a Operação Furacão, 25 pessoas foram presas sob acusação de vender decisões judiciais e informações privilegiadas favoráveis aos bicheiros e donos de casas de bingo e de máquinas caça-níqueis. O grupo também foi acusado de participar de esquemas de lavagem de dinheiro e corrupção.

Leia também:

Leia mais sobre: operações da PF


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG