PF prende acusado de fraudar previdência no DF

A operação Rodofácil, da Polícia Federal, deflagrada na terça-feira e encerrada ontem prendeu um acusado de fraudar a previdência no Distrito Federal. A partir de uma investigação iniciada em novembro de 2007 pela Assessoria de Pesquisa Estratégica (APE) do Ministério da Previdência Social, a PF cumpriu dois mandados de prisão e quatro de busca e apreensão no DF.

Agência Estado |

A prisão ocorreu na agência da Previdência Social da cidade satélite de Taguatinga. No local, um homem compareceu à perícia médica portando um atestado médico falso para obter auxílio-doença. O outro investigado encontra-se foragido. Ele é acusado de ter negociado, junto a um médico, o atestado do segurado detido.

O trabalho que a APE começou a realizar no fim do ano passado no Distrito Federal investigou denúncias de fraudes na concessão de benefícios previdenciários, como auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, mediante a apresentação de laudos médicos e receituários falsos. Numa amostra, foram analisados 54 benefícios previdenciários, calculando-se um prejuízo aos cofres públicos de R$ 1 milhão.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG