PF prende 8 suspeitos de contrabando de bebida em SC

Oito pessoas foram presas ontem durante a Operação Ressaca, da Polícia Federal (PF) de Santa Catarina, que teve o objetivo de desarticular um grupo especializado em falsificação de selos comprobatórios de recolhimento tributário (IPI), falsificação e contrabando de bebidas alcoólicas, além de pirataria com mídias importadas irregularmente. Foram cumpridos 10 mandados de prisão e 18 mandados de busca e apreensão em duas supostas fábricas de falsificação de bebidas nas cidades de Joinville e Camboriú, em uma fábrica em Canoinhas, que não tem autorização de funcionamento, em quatro conhecidas casas noturnas da região e em duas gráficas nas cidades de Canoinhas e Camboriú.

Agência Estado |

Duas pessoas continuam foragidas.

De acordo com a polícia, o grupo, que agia desde 1995, atuava no norte do Estado e litoral de Santa Catarina, abastecendo bares e casas noturnas da região. As investigações revelaram também a conexão com uma tentativa de assassinato de uma testemunha no mês de maio, ocasião em que a PF estourou uma das fábricas clandestinas do grupo, em Araquari, também no Estado catarinense.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG