Oito pessoas foram presas hoje acusadas de pertencer a uma quadrilha organizada especializada no tráfico de entorpecentes sediada no Acre, mas com ramificações em outros Estados. As prisões fazem parte da Operação Central, da Polícia Federal (PF), que foi deflagrada durante a madrugada para cumprir 11 mandados de prisão e 10 de busca e apreensão.

Dos 21 mandados expedidos, cinco foram cumpridos no Estado de Rondônia - nas cidades de Cojubim, Ji-Paraná e Guajará-Mirim - e um na cidade de Brasileia, no Acre. De acordo com a PF, um suspeito já estava detido e dois ainda não foram capturados. O nome da operação se refere ao local onde a quadrilha fazia as negociações, no Estacionamento Central, em Rio Branco, cuja propriedade é de um dos acusados, que também foi preso.

O trabalho de investigação foi resultado do desdobramento da prisão de um membro do grupo no dia 10 de março, quando ele, ao transportar cerca de 50 quilos de cocaína em um veículo, rompeu várias barreiras policiais. Na tentativa de fuga, o suspeito perdeu o controle do veículo e caiu num açude. Ele tentou fugiu a pé em direção a um matagal, mas foi preso horas depois na capital acreana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.